você gira o revólver sobre a mesa num  jogo sádico e o cano de grosso calibre acaba sempre apontado para o meio da minha testa. bem no meio dos meus dois olhos vazados. eles saíram de órbita muito antes da primeira ameaça. por isso eu só olho pra frente. eu nem reajo. você não sabe, mas eu nem vejo se você se diverte ou se sofre com isso. meus dois olhos fugiram muito antes da primeira ameaça.


Alyne –   – (22 de novembro de 2011 20:17)  

Parabéns Wanessa pelos excelentes textos!
Sempre passo por aqui para acompanhar as novidades e sempre me surpreendo positivamente.

Na cena atual é difícil encontrar mulheres que escrevam com tanta audácia, sapiência e altivez!


Um abraço!

Wanessa Rudmer  – (23 de novembro de 2011 00:53)  

Caramba, Alyne, que bom ler isso. Obrigada! Um beijo

Klaus  – (23 de novembro de 2011 12:06)  

venha logo Wan... por favor!

Wanessa Rudmer  – (23 de novembro de 2011 12:47)  

ô, coisa linda minha, tô chegando. só mais essa semana. um beijo bem grande!

Postar um comentário

  © Blogger template Shush by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP